logo5.gif










Astecas (Aspectos culturais, sociais e econômicos)
 
dreamstimefree_2933721a.jpgApós a chegada de alguns povos como os olmecas, os toltecas e os chichimecas, no século XII, os astecas dominaram a região. Caracterizadas por serem seminômades, caçadoras e agricultoras, essas tribos saíram do Noroeste mexicano, de uma região chamada Aztlán. Ao irem para o sul, buscando por novas terras, vagaram por quase dois séculos pelo continente até se firmarem definitivamente no Lago Texcoco. Com a dominação de uns e união a outros povos, os astecas fundaram uma capital em Tenochtilán, local que deu origem à atual cidade do México.

Exercido por dois magistrados eleitos, o poder político desses povos era dividido da seguinte maneira: um chefe civil e outro militar; tanto um como o outro auxiliados pelo Conselho Tribal e pelos Anciãos.

Na capital fundada, estavam localizados os maiores mercados e o principal templo religioso.

Em função de questões religiosas, a sociedade estava dividida da seguinte maneira:

texto definitivo portugues11.pngImperador, seus parentes e sacerdotes – O centro do poder asteca estava associado à casa real. Ocupada pelos altos cargos, a nobreza lidava com a guerra, era encarregada da nomeação de funcionários e recolhimento de impostos. Os sacerdotes tratavam da parte religiosa, dos tributos pagos aos deuses e também exerciam a medicina.

aztec_monsteratexto definitivo portugues11.pngHomens livresPochtecas era o nome dado à uma classe especial de comerciantes dessa categoria. Esse grupo monopolizava o comércio externo por meio de corporações. Devido à sua importância para o Estado, os pochtecas tinham direito à regalias como uso de penas e joias de ouro. Os homens livres possuíam uma própria justiça, além de morarem juntos na mesma região. As pessoas comuns do povo cuidavam do comércio interno. Por meio dos comerciantes, os astecas tinham acesso às melhores manufaturas. Contudo, os povos ainda necessitavam da agricultura da região do vale mexicano, sendo importante a produção dos campos elevados, ou chinampas, como eram conhecidos. Apesar de representar a maioria da população, os camponeses e os artífices eram livres. Os primeiros eram caracterizados por estarem presos à terra e ao trabalho gratuito para o Estado, quando necessário.

texto definitivo portugues11.pngEscravos – Pertenciam a esse grupo os aprisionados na guerra ou os criminosos que se ocupavam na terra ou trabalhavam arduamente para outras classes. Os sacrifícios humanos eram bastante realizados com pessoas dessa categoria. Já as mulheres que pertenciam à escravidão, eram designadas para o trabalho de tecer, realizar costura ou cuidar da casa de seus donos.

As crianças astecas recebiam uma rígida e formal educação até os 15 anos de idade; a partir dela, os meninos eram segregados de suas famílias e levados para escolas, local em que aprendiam artes marciais ou religiosas.

O uso da terra concedida aos astecas era obrigatório, pois os mesmos não possuíam propriedade privada. Somente os camponeses tinham a posse da terra onde moravam e, nesse caso, somente enquanto estivessem trabalhando nela. Passado um tempo, deveriam entregar grande parte do que produziam ao Estado.

piedra_del_sol_02aA agricultura era a base da economia asteca; os agricultores praticavam a irrigação e a queimada dos terrenos. Além de outros povos que habitavam a América Central e América do Sul, a produção asteca era conhecida como “culturas do milho”. Esse era o principal alimento e identificado com um presente divino pelos astecas. Outros alimentos também eram cultivados: feijão, tomate, batata, inhame, tabaco e cacau que, surpreendentemente, já era utilizado para se fazer o chocolate.

Outra característica das comunidades era a habilidade com plumas, cerâmica, tecelagem e ourivesaria. As penas de um pássaro sagrado conhecido como quetzal enfeitavam os cocares dos reis; logo, todo aquele que fosse pego abatendo a ave, era sacrificado.

Através de grandes estradas localizadas na região, os astecas negociavam os seus artesanatos com povos vizinhos. Como pagamento de mercadorias, eram utilizadas sementes de cacau, pepitas de ouro, prata e bronze.

Cultura e Religião

Após a conquista espanhola, os documentos astecas de difícil interpretação foram identificados. Elementos hieroglíficos eram utilizados nas escritas ideográficas, representação das ideias por meio de sinais que produzem objetos concretos, ou pictória simbólica, ou seja, forma escrita simbolizada por um conjunto de imagens. Essas representações foram encontradas sobre tiras de fibras, trançadas e cobertas de cera.

O mais famoso instrumento utilizado pelos astecas era o calendário contido na Pedra do Sol. Ele era dividido em três partes:

Ano Solar – 365 dias divididos em 18 meses de 20 dias cada um; os 5 dias que sobravam eram considerados nefastos, isto é, eram indicados como dias de espera pelo fim do mundo.

Ano Lunar – 260 dias divididos em 20 meses de 13 dias cada um.

Calendário Religioso – Baseava-se no planeta Vênus e nas suas revoluções. Possuía 584 dias.

Em relação à arte, destacava-se, principalmente, a Arquitetura. Esse quesito se deve às construções de palácios de pedra, todos eles com vários andares e ricamente decorados com cabeças de serpente e dragões. O sentido religioso estava expresso na pintura e na escultura.

amer_indian_001aResultado de uma fusão cultural entre os povos que viveram na região, inclusive os maias, os astecas eram completamente sustentados pela religião. Essa civilização era intensamente supersticiosa, pois acreditava em variados deuses, a maioria deles comum aos outros povos. Localizado em Teotihuacán, o principal templo asteca religioso já existia anteriormente à chegada da civilização na região.

Principais deuses

Tlaloc = deus da tempestade, raios, água e trovão;
Mixcoati = deus da caça;
Metztli = deusa da noite e dos fazendeiros;
Chalchiuhtlicue = deusa das estações;
Xochiquetzal = deusa da paixão;
Xipe Totec = deus da fertilidade;
Xochiplli = deus da alegria;
Yacatecutli = deus dos comerciantes;
Patecati = deus dos médicos e da Medicina.

Incas, Maias e Astecas
Civilização Inca
Civilização Maia
Civilização Asteca
Fale Conosco
Mapa do Site